quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Todo amor é para sempre

"Se pudesse dizer-te apenas uma coisa que recordasses para sempre, seria isto: ama com cuidado.
não te falaria na implacabilidade do tempo ou nas amarras que ele constrói, nem na fortaleza que é um amigo a sério, nem na magia da música ou dos livros (mas lê os poemas do Eugénio e todas as palavras do António).
talvez um dia te digam que todos amamos com cuidado. talvez tu também um dia penses isso. que todos temos medo de sofrer. que o amor nos desarma e que por isso nos defendemos tanto. mas o que eu quero dizer é que ames com cuidado porque todo o amor é sempre.
e que pouco importa se nunca mais vês alguém que amaste, se esse amor se mascarou de ódio ou se a vida o apagou das tuas lembranças. essa pessoa fez de ti mais um pouco daquilo que és hoje. por isso ficou-te debaixo da pele, dissolveu-se na tua memória, diluiu-se nos teus gestos, em algumas palavras ou numa música que ouves.
para o bem e para o mal, o amor transformou-te e por isso o amor é para sempre.
ama com cuidado, que o amor é indelével (mas não recordes esta última. só queria escrever a palavra de que mais gosto)."

Aqui!

1 comentário:

  1. Que lindo texto, mesmo :)
    Revi-me nele. Vou espreitar o blog da autora.

    ResponderEliminar