quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Sem tempo para nada


Isto de trabalhar e andar a prestar provas mais que exaustivas para outro emprego tem que se lhe diga. Tem que se fazer malabarismos e mágicas com os horários, mentir ao patrão sobre o motivo da ausência, correr de um lado para o outro para me fingir muito serena quando entro na sala de entrevista, sair de lá e voltar a correr para o trabalho. Já vou para a terceira entrevista depois de duas sessões de provas de selecção. Porém o meu entusiasmo hoje foi deitado abaixo quando me explicaram o teor da função e, ao contrário do anúncio que a empresa tinha publicado, não tem muito ou nada que ver com a minha área ou com o que gosto de fazer. Nada de escrita, criatividade ou dinâmica. E eu sinto-me cada vez mas presa nesta espiral de obrigações e obrigatoriedades da vida. Tenho inclusive que estudar para a entrevista de amanhã (sim, outra! ) e a vontade é quase nula como se vê por eu ainda estar aqui a escrever invés de me ir agarrar aos livros. I need to catch my breath.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar